More

    Estudo mostra evolução das retailtechs focadas em experiência do cliente no Brasil

    spot_imgspot_img

    Levantamento aponta que existem 158 startups de Experiência do Cliente ativas e traz as principais tendências para o setor

    Liga Ventures, maior rede de inovação aberta da América Latina, que conecta startups e grandes empresas para geração de negócios, anuncia o lançamento do estudo que mostra a evolução das retailtechs focadas na experiência do cliente no país. Ao todo foram mapeadas 158 startups que estão ativas e utilizam diferentes tecnologias que tem como objetivo entregar melhores soluções e produtos para os consumidores e fazer com que sua jornada de compras seja positiva.

    O levantamento aponta que elas estão divididas em 09 categorias, como comunicação e relacionamento com o cliente (29,75%); análise de dados (18,35%); experiência do cliente (12,66%); chatbots (9,49%); cupons e cashback (8,23%); fidelização do cliente (8,23%); shoppers (5,06%); pesquisa de satisfação (4,43%) e prospecção de clientes (3,80%).

    Em relação ao ano de fundação das startups, cerca de 19% delas foram criadas entre 2019 e 2022. Já as principais categorias de retailtechs focadas em CX ativas fundadas de 2020 a 2023 foram experiência do cliente (27%); comunicação e relacionamento com o cliente (18%); prospecção de clientes (14%); análise de dados (9%) e shoppers (9%).

    “O varejo tem passado por transformações notáveis nos últimos anos, e as retailtechs focadas na experiência do cliente desempenham um papel vital nessa evolução. Como mostram os dados do estudo, elas oferecem soluções que tornam a jornada de compra mais eficiente e personalizada, o que é especialmente positivo principalmente em datas importantes para o varejo, como a Black Friday.  Isso porque essas inovações são essenciais para proporcionar ofertas únicas e direcionadas, otimizar a logística e garantir uma experiência de compra mais conveniente, impulsionando as vendas e o crescimento dos negócios, além de fidelizar os consumidores”, analisa Guilherme Massa, cofundador da Liga Ventures.

    Sobre os investimentos no setor, foram realizados 25 deals entre janeiro de 2022 e setembro de 2023, que movimentaram cerca de R$ 387 milhões. As startups de fidelização do cliente (54%) e análise de dados (30%) tiveram a maior participação no montante total investido no período.

    O estudo traz também as regiões com maior distribuição de startups ativas. No primeiro lugar do ranking está São Paulo (49%), seguido por Santa Catarina (10%), Minas Gerais (9%), Paraná (8%), Rio de Janeiro (6%), Rio Grande do Sul (5%), Bahia (2%), Ceará (2%), Alagoas (2%) e Espírito Santo (1%).

    Outro dado interessante se refere à análise da maturidade das retailtechs mapeadas, onde 57% são emergentes, 25% estão estáveis, 8% são nascentes e 10% delas disruptoras. Com relação às tecnologias mais aplicadas, destacam-se API (35%), Data Analytics (27%), Big Data (22%), Customer Analytics (15%) e Dashboard (14%). Já referente ao público-alvo, o estudo mostra que 80% das startups têm como foco o mercado B2B.

    Para realizar o estudo foram utilizados dados da ferramenta Startup Scanner, plataforma criada pela Liga Ventures que identifica e acompanha dados de startups do Brasil e América Latina para que grandes empresas, pesquisadores e empreendedores possam entender as movimentações do mercado e encontrar oportunidades de negócios sinérgicos à sua atuação.

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar