More

    App de comparação de preços, Lessy aposta em consumidores inteligentes em 2024

    spot_imgspot_img

    Aposta do app se baseia em números como o que aponta que 9 em cada 10 brasileiros pesquisam preços on-line antes de fazer uma compra

    Maior adoção de dispositivos móveis, maior personalização e pesquisas mais aprofundadas antes de comprar são apenas algumas das mudanças de comportamento que têm alinhado os consumidores brasileiros com uma tendência global emergente de “compras inteligentes” em um “mundo phygital”, de acordo com o aplicativo de comparação de preços de supermercados Lessy.

    Além disso, a Lessy acredita que as empresas que conseguirem adaptar os seus serviços a este novo perfil de consumidor em 2024 serão recompensadas com um crescimento mais forte e um melhor relacionamento com os clientes, a par de outros benefícios. Isso deve-se ao fato de a nova geração de consumidores não estar nem integralmente online utilizando o e-commerce, nem offline e preferindo as lojas físicas, mas sim combinando as duas coisas para se tornar um comprador inteligente num mundo ‘phygital’ que, por sua vez, exige que as empresas ofereçam serviços omnicanal integrados com foco na experiência do cliente.

    “A primeira coisa que os supermercados e outros varejistas físicos precisam entender é que os clientes já estão entrando em contato com a sua loja antes mesmo de colocarem os pés nela”, diz Mathias Ferraz, Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Lessy no Brasil. “Quando fazem pesquisas online, escolhem uma loja e navegam pelos seus produtos. Logo, este já é um local onde as empresas deveriam oferecer um serviço omnicanal focado na experiência do cliente, com descontos, lista de desejos, promoções digitais e muito mais. Ao mesmo tempo, as experiências na loja devem ser aumentadas por ferramentas digitais, oferecendo novamente aos clientes oportunidades de se inscreverem em programas de fidelização omnicanal, deixarem comentários ou ganharem pontos para compras futuras.”

    “Acreditamos que esse novo perfil de ‘comprador inteligente’ moldará cada vez mais o cenário comercial brasileiro em 2024, por uma série de motivos”, comenta Mathias. Ele cita cinco principais tendências globais que também são evidentes no mercado interno. “Os consumidores estão se tornando mais exigentes, os dados omnipresentes estão criando uma nova realidade ‘phygital’, a concorrência entre marcas e empresas está crescendo, a personalização está aumentando e a adoção de dispositivos móveis continua aumentando.”

    Pesquisas recentes mostram como essas tendências globais estão impactando o Brasil: nove em cada dez brasileiros pesquisam on-line antes de fazer uma compra; 72% dos consumidores utilizam dispositivos móveis para fazer compras, inclusive quando estão em lojas físicas. O Brasil também registrou um surgimento de 2 milhões de novas empresas em 2023, enquanto o setor de alimentos e bebidas do e-commerce tem se destacado como um dos que mais cresce. E quando se trata de personalização e adoção de dispositivos móveis, mais de 80% dos consumidores preferem produtos personalizados, e há um total de 249 milhões de smartphones em uso no Brasil.

    “Essas tendências convergentes estão criando um novo tipo de consumidor”, explica Mathias. “Esse novo ‘comprador inteligente’ brasileiro é mais jovem, geralmente da Geração Z ou Millennial, e provavelmente mora em uma cidade grande, trabalha de forma híbrida e talvez até já tenha sua própria família.” Sobre como o estilo de vida influencia os hábitos de compra e vice-versa, Mathias traça uma relação mais fluida entre consumidor e produto.

    “O comércio social está em ascensão, o que significa que um comprador pode ser consumidor, criador de conteúdo e vendedor ao mesmo tempo”, acrescenta Mathias. “Embora os ‘compradores inteligentes’ também se sintam uma parte natural do ecossistema omnicanal, esperando entrar em contato com os varejistas quando e como precisarem, eles estão prontos para pesquisar, comprar de forma consciente e fornecer feedback, tudo dentro dos mesmos canais e dispositivos. Em suma, os compradores inteligentes procuram constantemente um maior controle do seu tempo, da sua vida e do seu consumo, vendo o ‘mundo phygital’ como uma forma de permitir isso”, detalha.

    O “phygital” é essencialmente o surgimento de uma experiência do cliente sem barreiras que abrange perfeitamente aspectos online e offline. É aqui que as empresas têm a oportunidade de capitalizar essas últimas mudanças no comportamento do consumidor, de acordo com a Lessy.

    A Lessy argumenta, ainda, que o aumento simultâneo das ferramentas analíticas disponíveis oferece aos varejistas a oportunidade perfeita para aumentar o valor do seu negócio através de uma estratégia omnicanal orientada para a experiência do cliente, destinada a compradores inteligentes. Os dados dos clientes coletados online e na loja podem ser transformados em insights e recomendações personalizadas de produtos, aumentando a frequência de compra, a fidelidade e o número de itens na cesta, enquanto o uso de plataformas de mídia social e marketing social pode facilitar o envolvimento e o engajamento do cliente.

    “Quanto mais dados você tiver, mais personalizada e eficaz será sua oferta e mais valiosa ela será para o cliente”, acrescenta Mathias. “Sem mencionar que ofertas dinâmicas e inteligentes nas lojas melhoram a vida útil dos produtos e o controle de estoque, o que, por sua vez, leva a uma prática comercial mais sustentável, menos desperdício e menos dinheiro gasto sem necessidade.”

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar