More

    Especialista aponta benefícios do ERP para empresas de varejo

    spot_imgspot_img

    Lucas Torres

    [email protected]

    Segundo o Head do Tiny, companhias que implementaram um sistema de ERP relataram um aumento médio de 14,3% em sua produtividade

    Em um mercado extremamente competitivo e com margens cada vez mais estranguladas, cortar desperdícios e garantir uma gestão eficiente do processo logístico à gestão do estoque pode ser a diferença entre ser um varejo sustentável de uma empresa que fatalmente irá enfrentar problemas para se manter no mercado.

    Sabedoras disso, empresas de grande e médio porte do país já utilizam – há muito – o chamado ‘ERP’ (Enterprise Resource Planning ou sistema de gestão integrado), cuja principal função é centralizar e organizar o gerenciamento das mais diversas áreas das empresas em uma única interface.

    Quando falamos das PME‘s, no entanto, esta ainda é uma realidade em construção – ao passo que investimentos neste campo ainda tendem a serem vistos como gastos não-essenciais por empreendedores.

    Para contribuir para mudança deste cenário, apresentar o conceito de ERP, listar e quantificar os seus potenciais benefícios para empresas do setor de varejo, convidamos o Head do Tiny, organização especialista no segmento de ERP, Michel Davidovich.

    Confira abaixo a íntegra da entrevista:

    NovoVarejoComo funciona, na prática, um sistema de ERP voltado a um comércio varejista?

    Michel Davidovich – Um ERP (Enterprise Resource Planning ou sistema de gestão integrado) é um sistema de gestão desenvolvido para centralizar o gerenciamento de empresas e tornar as rotinas de gestão e operação mais organizadas, ágeis e eficientes. 

    Por meio do sistema é possível controlar estoques de produtos, gerenciar diferentes canais de venda em um único lugar, integrar a loja física com vendas online, fazer a gestão financeira, controlar o processo logístico etc. 

    Desta forma, a empresa garante maior eficiência e assertividade por conta do apoio de uma ferramenta que acompanha o crescimento da empresa e as necessidades de cada frente da operação, ajudando o varejista a vender cada vez mais

    No caso do Tiny, além de ser um ERP ele também atua como um hub de integração – uma ferramenta que conecta e centraliza todas as contas de diferentes marketplaces.  Na prática, o varejista não precisa abrir cada marketplace para gerenciar pedidos, anúncios, notas fiscais, atendimento ao cliente, dentre tantas outras funções que cada canal possui. Basta abrir a plataforma do integrador de marketplace e administrar tudo pelo Tiny.

    NV –   Qual sua importância para a gestão de PME’s do varejo?

    MD – Dados mostram que a adoção de um sistema de ERP pode trazer benefícios significativos para uma pequena empresa. De acordo com um estudo da Panorama Consulting, companhias que implementaram um sistema de ERP relataram um aumento médio de 14,3% em sua produtividade.

    Além disso, o mesmo estudo apontou que as empresas que utilizam um sistema de ERP experimentam uma redução média de 21,1% nos custos administrativos e de operação. Isso se deve ao fato de que os sistemas de ERP ajudam a automatizar muitos processos, reduzindo os erros.

    Com uma gestão de negócios bem feita, é possível ser muito mais eficiente e, consequentemente, impactar de forma positiva no número de vendas, seja em uma loja virtual ou em um marketplace. Outro benefício da implementação de um sistema de ERP é que ele pode ajudar a melhorar a tomada de decisões. Com o acesso fácil a informações precisas e em tempo real sobre as operações da empresa, os gestores podem tomar decisões mais direcionadas e estratégicas.

    No caso do Tiny, nosso sistema de ERP, um grande diferencial é que ele também atua como um hub de  integração com as plataformas de marketplace e ecommerce. Sabemos que integração não é “commodity” – cada empresa tem necessidades diferentes de integração -, por isso entregamos esse trabalho de forma bastante sofisticada.  Com uma integração melhor, o varejista consegue resolver questões de dia a dia – como atualização de catálogo, recebimento de pedidos e atendimento ao cliente – rapidamente, possibilitando um enfoque no que realmente importa, o que resulta em um crescimento nas vendas.

    NV – Atualmente, vocês têm conduzido uma campanha para tentar fazer a plataforma de vocês chegar a ainda mais negócios. Dentro deste trabalho, há uma preocupação em ‘educar’ o pequeno e médio empresário sobre o que é, de fato, um ERP, ou você sente que o entendimento do mercado já está maduro neste sentido?

    MD – A complexidade para gerir uma empresa é desafiadora, e é fácil se perder em meio a planilhas cheias de informações. Por isso, entendemos que para um negócio crescer, o trabalho precisa ser organizado, fluído e prazeroso. Um empreendedor bem informado sabe o que é melhor para o seu negócio e se destaca. Além de difundirmos nosso produto, entendemos a importância de informar o mercado sobre como ele pode vender mais e melhor automatizando processos de gestão. Os resultados têm sido bastante satisfatórios. 

    Temos também levado palestras para eventos, como nosso Olist talks dentro do Fórum E-commerce Brasil 2023, além de outros projetos que estão saindo do forno, como o podcast Papo de Varejo, e aulas online que tradicionalmente fazemos ao lado de parceiros de negócios, como consultores e influenciadores.

    NV –  Com base nos cases de vocês, quais são têm sido os principais ‘gargalos’ solucionados pelo ERP quando implementado em uma empresa que ainda não contava com algum software de gestão?

    MD – Temos alguns relatos bem bacanas e que nos deixam muito felizes, como, por exemplo, o de uma empresa de produtos cosméticos. Eles começaram do zero, em 2019, e implantaram o Tiny desde o início da operação. Hoje, somam mais de mil vendas por dia e já vendem para os EUA e Europa. Também possuem três centros de distribuição que estão integrados ao Tiny, sendo capazes de fazer todas as etapas, do recebimento do pedido até a entrega final para o cliente, usando apenas o nosso sistema de gestão. 

    Eles cresceram muito porque automatizaram ao máximo o operacional, otimizaram os custos e puderam se dedicar no planejamento dos próximos passos. Nas palavras do fundador, a empresa pode ficar tranquila para seguir com o trabalho, deixando todos os trâmites da gestão nas mãos do Tiny e, ainda, garante uma equipe totalmente funcional que pode pensar em estratégias para seguir alavancando os negócios.

    Esse exemplo só reforça a importância de um sistema de ERP no dia a dia de uma PME. Hoje, sem esta solução, nosso cliente estaria focado na gestão da empresa e demoraria muito mais para atingir esses números. Terceirizar esse trabalho por meio da tecnologia faz toda a diferença.

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar