More

    Live Commerce promete alavancar vendas online durante a Black Friday

    spot_imgspot_img

    O Live Commerce humaniza o e-commerce e é alternativa para pequenos e médios varejistas atraírem a atenção dos consumidores e terem sucesso no faturamento

    Faltam poucos dias para a Black Friday e os varejistas já estão com várias estratégias desenhadas para a data. Sai na frente quem conseguir ganhar a atenção do consumidor com preços e ações inovadoras. Uma sacada que nasceu com a pandemia e até hoje ganha forças é a Live Commerce, modalidade de vendas em que os consumidores interagem ao vivo com vendedores ou apresentadores e fazem compras durante transmissões online. 

    Em 2020, o modelo nascido na China teve uma grande expansão no país, com uma média de 50 mil transmissões ao vivo por dia, acumulando mais de 50 bilhões de visualizações, segundo a KPMG e a Ali Research. No Brasil, o formato também vai ganhando espaço e algumas marcas já apostam nesta estratégia, como Dengo Chocolates, Farm, C&A e Americanas. A estratégia traz, entre suas principais vantagens, a humanização do relacionamento com o cliente. 

    “O consumidor de hoje busca empresas que priorizem um relacionamento mais próximo e descomplicado. Ele não quer apenas comprar. Quer ter boas experiências de compra, quer se surpreender, e na Black Friday não será diferente. As Live Commerce são grandes aliadas nesse sentido, pois aproximam o público das empresas, possibilitando que conversem ao vivo via chat, possam observar demonstrações reais dos produtos ofertados, tirem dúvidas e se sintam parte de uma conexão real”, comenta Pablo Ribeiro, Founder e CEO da M3 E-commerce – empresa especializada na implantação e evolução de e-commerces B2B, B2C, Marketplaces, Cross Border e omnichannel na VTEX

    O especialista destacou algumas dicas importantes para quem quer investir neste formato de venda a fim de gerar maior engajamento e reconhecimento para a marca, além de fidelizar uma comunidade de clientes e aumentar a taxa de conversão. Confira:
     

    • Fique atento à infraestrutura da transmissão, tecnologia e produção das lives, para que a estratégia seja bem-sucedida;
       
    • Promova uma campanha atrativa para divulgar o evento. Afinal, se os consumidores não souberem dele, não comparecerão;
       
    • Importante ressaltar que a pessoa responsável pelo chat precisa conseguir responder a todas as perguntas e prestar um atendimento eficiente aos participantes;
       
    • Use o branding sensorial a seu favor, estabelecendo uma conexão ainda maior com os espectadores, mostrando detalhes e diferenciais dos produtos, causando encantamento;
       
    • Por último, quanto à execução e produção, é interessante ter ao seu lado bons equipamentos e profissionais especializados em audiovisual, que tenham know-how para executar esse tipo de evento.
       

    “As empresas precisam estar preparadas para não correrem o risco de perder boas oportunidades de venda por instabilidades durante a live, por exemplo. Certifique-se de que a experiência proporcionada seja boa em todas as etapas da jornada. Isto impactará tanto no número de conversões durante a transmissão quanto no de clientes fidelizados. Por fim, reforço a assertividade dessa tendência.

    Por meio dessa estratégia, é possível estreitar o relacionamento com os clientes e trazer mais confiança e credibilidade à empresa, pois ao mesmo tempo em que você anuncia itens, também oferecerá conteúdo aos consumidores, com relevância e transparência”, finaliza o CEO da M3.

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar