More

    Nove em cada dez brasileiros afirmam ter mudado o jeito de consumir no varejo nos últimos anos, mostra estudo

    spot_imgspot_img

    Pós-pandemia consolidou um brasileiro mais intencional, que pesquisa cada vez mais antes de compra

    O consumidor brasileiro não é mais o mesmo de três anos atrás. O conhecimento sobre como usar a internet para buscar produtos associado a uma necessidade latente de encontrar o melhor custo-benefício consolidou o hábito do consumo intencional, com brasileiros cada vez mais bem informados sobre o que vão comprar. É o que mostram duas pesquisas encomendadas pelo Google e apresentadas nesta quarta-feira (22), durante o evento Think Commerce, que reuniu grandes varejistas. 

    Em um dos estudos, realizado pela Offerwise a pedido do Google, nove em cada dez brasileiros afirmaram ter mudado o jeito de consumir, passando a pesquisar mais antes de adquirir um produto na internet ou numa loja física. A pesquisa também aponta uma tendência de crescimento das compras on-line: quatro em cada cinco brasileiros (82%) passaram a comprar mais pela internet. Os produtos que apresentaram maior número de pessoas comprando pela primeira vez on-line na pandemia incluem itens de limpeza (47%), alimentos e bebidas (47%), medicamentos (46%), produtos para pets (45%) e roupas, calçados e acessórios (41%). 

    Outro estudo, encomendado pelo Google à Ipsos, revela que, durante as compras de Natal do último ano, quase nove em cada dez brasileiros (87%) dos brasileiros disseram que usaram o smartphone para buscar informações sobre os produtos que planejavam adquirir. Mesmo sem as restrições sociais dos anos anteriores, o tempo gasto na jornada de compra online se manteve similar ao do período de pandemia, indicando a consolidação desse comportamento. Em 2022, os brasileiros passaram na internet 64% do tempo dedicado às compras de Natal — 2 pontos percentuais a menos que em 2020, e 1 p.p em relação a 2021. 

    “A pandemia acelerou a digitalização dos brasileiros. No último Natal, 75% dos consumidores acionaram cinco ou mais pontos de contato para decidir suas compras”, diz Gleidys Salvanha, diretora de negócios para o Varejo no Google Brasil. “E este comprador bem informado tende a gastar duas vezes mais e fazer quase três vezes mais compras que consumidor que acessa apenas de um a dois pontos de contato para decidir, gerando uma imensa oportunidade para os varejistas.” 

    Outra tendência apontada pelo estudo encomendado à Offerwise é a expectativa de diversificação dos meios de pagamento. Metade dos brasileiros (51%) espera que surjam novos meios de pagamentos no futuro. No curto prazo, 65% dos entrevistados esperam usar mais o PIX para fazer compras; em seguida, aparecem as carteiras digitais (47%), os cartões de crédito (41%) e débito (36%).

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar