More

    Empresária baiana recebe reconhecimento internacional por ESG e gestão inovadora no varejo

    spot_imgspot_img

    Daniela Lacerda, CEO da Rede Corujão, foi destaque na edição 50 da revista The Winners por sua inovação no setor do varejo alimentício da Bahia

    O mundo dos negócios vem mudando a cada dia, principalmente no que diz respeito a como as empresas se posicionam. Se antes apenas os indicadores de vendas e a melhor maneira de anunciar seus produtos e serviços eram as vias que importavam, a era da informação em que a sociedade vive atualmente exige muito mais das empresas e marcas e sua responsabilidade com os outros. 

    As práticas do ESG tem como objetivo determinar que as operações de uma organização pensem no meio ambiente, no social e na governança, o que gera satisfação, reconhecimento e consequentemente lucro para as empresas. Uma pesquisa realizada pela Deloitte em parceria com a Oxford Economics mostrou que, atualmente, 75% dos investidores globais aplicaram indicadores ESG em pelo menos 25% dos seus investimentos totais.

    Destaque da edição 50 da Revista The Winners, a empresária baiana, CEO da Rede Corujão e sócia do Grupo Voa, Daniela Lacerda, considera que as práticas de ESG fazem parte das prioridades dos negócios, para isso, medidas de responsabilidade ambiental e valorização do capital humano são pilares importantíssimos dos seus empreendimentos.

    Para Daniela, a responsabilidade social e ambiental sempre foram prioridades em seus negócios, bem como o cuidado diferenciado com seu time de colaboradores, indicando o pioneirismo do grupo em relação às práticas de ESG na Bahia.

    “Fomos pioneiros na Bahia, tivemos reconhecimento da ONU, na HUB ODS do Nordeste, pela responsabilidade e cuidado com nosso capital humano e governança. Além disso, somos a maior rede baiana supermercadista com área de energia renovável. Nas minhas empresas, eu prezo muito pelo lado social e ambiental. Estamos implementando, em nossas lojas do Corujão, o sistema de energia sustentável, separamos os lixos por categoria. Sempre busco tendências que possam ajudar o meio ambiente. Já possuímos, com nossa equipe especializada, alguns projetos que devem funcionar a curto, médio e longo prazo.”

    As políticas de ESG acompanham o crescimento da Rede Corujão e dos demais investimentos da empresária. Com formação em Direito e MBA em Gestão de Pessoas, Daniela tem sua trajetória marcada pela sua vocação para vendas, que a levou a revolucionar o varejo tradicional do Nordeste ao transformar um depósito de bebidas em uma das redes de supermercados que mais cresce no Brasil, o que a levou a ser destaque internacional. Hoje o grupo conta com nove lojas e fatura mais de R$400 milhões por ano.

    “Ser mulher em um setor majoritariamente masculino, ser jovem e não ter nenhum berço hereditário gerou e gera muita dúvida sobre a minha capacidade profissional. O que posso deixar claro, de acordo com quem eu sou e com todos os valores e princípios nos quais acredito, é que todas essas indagações serviram de fortalecimento para que eu pudesse sempre oferecer o meu melhor e mostrar que qualquer pessoa, com garra, resiliência e dedicação pode chegar aonde quiser chegar. A nossa força vem de dentro, uma força que me fez levar o nome Corujão de uma distribuidora de bebidas para uma grande rede de supermercados”, conta Daniela.

    Além das ações realizadas nos supermercados da rede, a empresária é também investidora da Caipirovos, empresa agrícola do ramo da avicultura,  que tem foco tanto na sustentabilidade quanto no trato inovador na criação das galinhas, que são criadas livres, sem gaiolas. Com o intuito de fornecer ovos caipiras mais saudáveis e de qualidade, proporcionando bem estar aos animais e tendo a preocupação com a sustentabilidade, aspectos que marcam o DNA da empresa.

    No pilar governança, a gestão do capital humano é um outro grande diferencial que Daniela mantém em sua forma de liderar suas empresas. Hoje a rede Corujão  conta com mais de 600 colaboradores que, segundo a empreendedora, são as pessoas que estão à frente de sua marca. O tratamento humanizado promove não apenas melhores condições nos postos de trabalho, como também visa aumentar a qualidade de vida dos seus colaboradores dentro e fora da jornada laboral. 

    Práticas de apoio psicológico grupal e individualizado, bem como massagens, aulas de dança, ginástica laboral fazem parte das iniciativas de gestão da empresa. Além disso, o protagonismo dos colaboradores nas ações e campanhas propostas e o contato diário da CEO com os trabalhadores das diferentes áreas que compõem o Corujão, cria um ambiente de trabalho mais saudável e colaborativo.

    “A minha governança dentro da empresa é muito humanizada. Sempre tivemos políticas de cuidados com nossos processos internos e gestão de pessoas. Sinceramente, não é fácil lidar com essas questões, mas é um desafio que estamos conseguindo superar e transformar cada colaborador em uma pessoa mais feliz por pertencer à nossa marca”, finaliza a CEO.

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar