More

    82% dos consumidores do varejo pretendem realizar compras nos canais off-line neste Natal

    spot_imgspot_img

    Retomada das vendas físicas no varejo torna experiência omnichannel ainda mais estratégica para o segmento

    Diante de todas as mudanças tecnológicas dos últimos tempos, o comportamento do consumidor também evoluiu. Nos últimos dois anos, devido à pandemia, as vendas online tiveram um boom notável. Segundo levantamento feito com mais de nove países, entre eles Japão, Espanha, Estados Unidos e França, da plataforma CupomValido, o Brasil lidera o ranking de crescimento com 22,2% neste ano.

    Mas agora, no final do ano, por conta das datas comemorativas, as vendas físicas voltam a se intensificar. Nenhum dos dois canais deve ser subestimado pelos lojistas; a integração entre as vendas físicas e digitais veio para ficar, e a omnicanalidade tornou-se uma das principais tendências do varejo.

    De acordo com uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo SPC Brasil, 82% dos consumidores pretendem realizar compras nos canais off-line neste Natal, principalmente nas lojas de departamento e em shoppings centers. Os dados ligam o alerta para que o varejo volte novamente suas atenções à experiência nas lojas físicas, mas sem deixar de lado a jornada de compra pela internet, já que 50% pretendem realizar alguma compra online.

    A chamada omnicanalidade é a principal estratégia de integração, pois possibilita uma experiência funcional e facilitada ao consumidor, uma vez que fornece mais variedades de produtos e opções de consumo de modo personalizado. “Um dos principais objetivos das vendas omnichannel é fazer com que não haja diferença entre a compra online ou presencial, além de possibilitar a experiência de realizar a compra de onde e quando desejar, sem restrição de horário ou lugar. Outro ponto que vale destacar é que a omnicanalidade faz com que o cliente fique sempre satisfeito, pois se o produto não está disponível na loja, é possível que a compra seja feita e retirada em outra unidade ou até mesmo que ele receba o produto em casa”, comenta Tibério Valcanaia, diretor técnico do Myrp, primeiro software de gestão empresarial (ERP) em nuvem do país.

    Outro facilitador da experiência omnichannel para os consumidores é a chegada do 5G. “Com a quinta geração da internet móvel, as vendas foram impactadas de forma positiva. Clientes que preferem realizar suas compras na palma da mão têm mais velocidade, pressionando o varejo a investir na conexão com o digital”, comenta o executivo. O 5G, que é cerca de 20 vezes mais rápido que o 4G, já está disponível em todas as capitais do país, mas deve chegar a todas as cidades brasileiras até 2030.

    A omnicanalidade é, atualmente, o fator mais atrativo de compras para os consumidores. Unir, por meio de uma experiência de compra integrada, o que acontece no mundo digital com o mundo físico atrai mais clientes pela funcionalidade da compra.

    De acordo com um estudo divulgado pela Track.co, 63,3% dos negócios estão, cada vez mais, preocupados com a reputação dos seus serviços. “A estratégia omnichannel ajuda, sem dúvidas, a construir, por meio dos canais digitais, uma relação do consumidor com a marca. Se sua empresa consegue cativar o cliente ao estar por dentro das maiores tendências do mercado, como mesclar o meio físico e digital, a imagem do seu negócio será positiva”, finaliza Tibério.

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar