More

    Vantagem competitiva para o varejo: precificação inteligente avança

    spot_imgspot_img

    Lucas Torres

    [email protected]

    Uma pesquisa divulgada pela KPMG em março deste ano relembrou os gestores do varejo de uma característica histórica dos brasileiros: preços e promoções são os principais fatores de escolha para muitos consumidores.

    Dentre outros fatores, o estudo nomeado “KPMG Consumer Pulse Survey” registrou que um em cada três clientes de supermercados afirmam visitar diversos estabelecimentos e comparar preços pela internet com a intenção de conseguir as melhores ofertas.

    Este cenário no qual a preocupação com os gastos se soma à facilidade cada vez maior de se acessar preços de diferentes locais tem obrigado os varejistas a buscarem alternativas para se manterem competitivos no mercado.

    Um dos exemplos deste movimento está na popularização de soluções capazes de reproduzir em escala a boa e velha ‘espiada’ na concorrência. Isto é: plataformas que permitam um monitoramento em massa dos preços dos concorrentes em tempo real.

    Fundada em 2013, a InfoPrice tem se consolidado como um dos principais parceiros do varejo nesta missão ao oferecer soluções como um painel com mais de 3 bilhões de dados de preço, dos últimos 90 dias.

    “Com acesso a esses dados, varejistas e indústrias podem monitorar a concorrência e/ou seus próprios preços para traçar novas estratégias, ter mais agilidade de ação e garantir que as definições propostas estão sendo executadas”, afirmou Marcus Roggero, Co-CEO da empresa.

    Além da enorme quantidade de dados, a solução nomeada de ISA – InfoPanel impressiona pelo nível de detalhamento que oferece, ao passo que permite aos varejistas aplicarem filtros de pesquisa que vão até o nível loja/endereço.

    Precificação inteligente é mais madura entre empresas de grande e médio porte

    Empresas que possuem a capacidade de monitorar e reagir com agilidade à estratégia de preços dos concorrentes possuem uma clara vantagem competitiva em relação àquelas que precificam seus produtos de maneira quase que intuitiva.

    De acordo com Roggero, da InfoPrice, porém, a percepção a respeito destas soluções ainda não chegou de maneira contundente entre as pequenas e microempresas – ficando um tanto restritas aos players de grande e médio porte.

    Quanto ao nicho de atuação que mais consome as soluções de pricing, o executivo indicou os supermercados e farmácias – dois mercados caracterizados pela recorrência – como o público mais frequente.

    Roggero salientou ainda que, pouco a pouco, os dados de suporte à precificação inteligente têm se pulverizado em toda a cadeia produtiva – transcendendo, inclusive, o mercado varejista para chegar até à indústria.

    “O número de indústrias atendidas tem crescido bastante no último ano, pois o ISA – InfoPanel consegue atender a uma demanda muito grande deles, especialmente para garantir que as negociações de trade marketing com os varejistas estejam sendo executadas”, relatou o co-CEO da InfoPrice.

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar