More

    Sortimento no varejo: o impacto da variedade de produtos nos negócios

    spot_imgspot_img

    Fundador e CEO da Giuliana Flores, Clóvis Souza discute o impacto do sortimento na percepção de conveniência do cliente do varejo

    Encontrar em um só lugar grande parte dos itens da sua lista de compras parece um alívio, certo? É justamente isso que o cliente procura. Em uma dinâmica de consumo cada vez mais ágil, contar com uma variedade de produtos à disposição pode ser um grande diferencial de mercado.

    A oferta maior de itens é uma das técnicas que podem fortalecer a marca, impulsionar as vendas e possibilitar que um negócio se destaque da concorrência. Engana-se quem pensa que a importância da variedade do mix de produtos se resume às prateleiras cheias – o desafio vai além e está debruçado sobre o fato de entender profundamente as necessidades do seu público-alvo.

    Acertar na escolha e manter opções estratégicas em seu PDV são alguns desafios do setor de varejo. Quando falamos sobre esse sortimento, estamos nos referindo à diversidade de produtos existentes em uma loja. Por exemplo, em um estabelecimento de artigos esportivos, alguns itens vendidos são tênis, meias, bolas e roupas. O fato é que, independentemente do segmento, gerenciar esses elementos é fundamental para obter sucesso.

    A diversificação da oferta de produtos deve fazer parte de uma ação estratégica. Além disso, precisa fazer sentido para o seu público e estar no mesmo universo dos itens já existentes. Assim, é possível atrair mais consumidores, aumentando as chances de vendas e assegurando a boa reputação para o negócio.

    Quanto mais enxuto e direcionado o número de SKUs (itens em estoque), mais é possível entregar ao cliente o que ele, de fato, procura. Dessa forma, muitos problemas são evitados, como falta de produtos ou itens encalhados. Na hora do inventário de estoque, é possível também notar a diferença.

    O sortimento ainda é um dos alicerces na definição do estilo do negócio: se é mais específico, voltado para um nicho ou produto, ou generalista, e atende a uma demanda diversa e ao grande público.

    O apoio da tecnologia, por exemplo, é um mecanismo fundamental em uma sociedade cada vez mais digitalizada. Com as soluções certas, é possível monitorar a execução por marca e coletar e validar dados de acordo com as regras de cada ponto de venda. Assim, a empresa pode estabelecer a melhor estratégia de trade marketing rumo ao sucesso.

    O fato é que uma variedade bem estabelecida abre possibilidades para o surgimento de novos shoppers, que são determinantes para o crescimento, ou não, dos negócios. Com a devida atenção e a força de uma boa estratégia, é possível ajustar o mix de produtos de acordo com o público-alvo, melhorando as opções do catálogo ou até mesmo oferecendo uma nova linha para os seus compradores. Quem adequar as estratégias, sempre vai sair na frente.

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar