More

    Black Friday 2022 deve manter protagonismo de cartões como forma de pagamento

    spot_imgspot_img

    Por meio de seus cartões private label ou com a bandeira Mastercad, DM investirá em ações que facilitem as compras de um público diversificado e desbancarizado

    A Black Friday já está consolidada como uma das principais datas do calendário do varejo no Brasil. Segundo o Relatório Black Friday 2021 da All iN | Social Miner, os lojistas tiveram um faturamento de R$ 5,41 bilhões — um aumento de quase 6% em relação ao ano de 2020. Quase 70% dessas compras foram realizadas por cartões de crédito e o cenário de 2022 não deve ser diferente. Com a recuperação econômica e o retorno às atividades pós-pandemia, é possível que esse meio de pagamento mantenha a preferência dos consumidores, graças à possibilidade de parcelamentos que facilitam a gestão das compras.

    Para Tharik Moura, diretor estratégico da DM, prestadora de serviços financeiros, a data é uma oportunidade importante para que lojistas ampliem o público de compradores. “Nas nossas experiências, o cartão, seja ele de crédito ou de loja, possibilita que mais pessoas possam participar da Black Friday. Por isso, muitas vezes, é uma forma do lojista atrair um público novo e, posteriormente, fidelizar esses clientes”, diz. Como exemplo, a DM contabilizou, na Black Friday do ano passado, um aumento de 93% nas primeiras compras com os cartões de crédito Mastercard oferecidos pela empresa, comparando com a média diária do mês. Ao todo foram quase 14 mil primeiras compras em novembro, isso representa um aumento de 23% em relação ao mês anterior.

    A DM é líder na gestão de cartões de loja (private label) no ramo supermercadista e tem conquistado novos espaços em outras áreas, como moda e utilitários. Atingiu neste ano a marca de 5 milhões de cartões emitidos e 1,5 milhão de clientes ativos. Com os cartões Mastercard, a empresa amplia sua área de atuação, garantindo que os clientes possam realizar compras nos mais diversos estabelecimentos, seja em lojas físicas ou online — o que é ideal para a Black Friday.
     

    Os números obtidos no último ano estão alinhados com a proposta da DM de oferecer crédito a um público desbancarizado, que não teria acesso a serviços financeiros em outras instituições. “Ainda que surjam novas formas de pagamento, o cartão de crédito segue tendo destaque pela facilidade de parcelamento. Com ele o cliente pode focar no quanto deverá pagar por mês e assim consegue ter acesso a produtos que, de outra forma, seriam inacessíveis. Nosso objetivo enquanto gestora de cartões é dar poder de compra a um público mais amplo”, pontua Tharik.
     

    Recentes

    Quer receber mais conteúdos como esse?

    Você pode gostar