Senado dos EUA aprova lei de incentivo à produção de semicondutores

Com a clara intenção de se contrapor a China e acabar com o monopólio asiático na produção de semicondutores, o Senado norte-ameiricano aprovou o plano que destina mais de 170 bilhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento com o objetivo de incentivar empresas a produzirem esses itens nos Estados Unidos.

A escassez mundial destes componentes, fabricados sobretudo na Ásia, afeta vários setores-chave, como a indústria automotiva e as comunicações, evidenciando a importância em poder produzi-los.

O texto foi aprovado por 68 votos a favor e 32 contra no Senado. Agora, terá que ser aprovado em caráter definitivo pela Câmara de Representantes, em uma data não fixada, e ser sancionado pelo presidente Joe Biden.

Em várias ocasiões, o presidente norte-americano defendeu políticas de incentivo à indústria local e, sobretudo a automotiva. Ao receber resultado da votação comemorou afirmando que os Estados Unidos estão mergulhados “em uma competição para vencer o século XXI”.