Programa ROTA 45 capacita lojas de autopeças e oficinas mecânicas

Por Robson Breviglieri – Revista Sincopeças-SP

O ROTA 45 foi elaborado a partir do Programa Rota 2030, que sinaliza profundas transformações para o setor automotivo, seja nos veículos e na forma de usá-los, seja na forma de produzi-los, o que certamente irá impactar o  mercado de reposição, afetando diretamente as oficinas reparadoras e os varejistas de autopeças.

O Programa ROTA 45 – Capacitação, Qualificação e Certificação de Lojas de Autopeças e Oficinas Mecânicas (CNAE 45) é parte da estratégia elaborada pelo Sincopeças-SP e Sindirepa-SP para implantação de uma Política Setorial que incentive e promova o desenvolvimento do aftermarket automotivo a partir dos varejos de autopeças e das empresas de reparação de veículos. O programa conta com atuação direta do Sebrae-SP para capacitação e do IQA – Instituto da Qualidade Automotiva para qualificação e certificação das empresas, além de apoio do Cesvi Brasil, IAA – Instituto da Administração Automotiva e Automec Feira, entre outras entidades que se integrarão ao longo do processo.

Para o presidente do Sincopeças-SP e vice-presidente da FecomercioSP, Francisco De La Tôrre, a iniciativa é importante para dar suporte às empresas e gerar credibilidade e sustentação em um mercado altamente competitivo, principalmente neste momento, com a entrada de novas tecnologias. “Nosso mercado sempre foi visto e pejorativamente chamado de mercado paralelo e, por ser um mercado em franco processo de consolidação e profissionalização, somente com gestão e boas práticas é que as empresas conseguirão se perenizar. O Sincopeças, através de sua força institucional, em parceria com o Sebrae e o IQA, objetiva viabilizar o pequeno empresário na trajetória de consolidação do seu negócio, por meio de boas práticas, de gestão eficiente e de ferramentas modernas”, afirma.

De La Tôrre alerta que, em um mercado tão agressivo e de forte concorrência, é fundamental que o varejista busque suporte gerencial. “O Sebrae tem demonstrado ser a melhor entidade que atende essas necessidades, inclusive com viabilidade financeira porque o varejista que buscar uma consultoria isoladamente terá de arcar com custos que se tornam insuportáveis para a sua realidade financeira”, garante.

Na visão do presidente do Sincopeças-SP, a profissionalização e otimização da gestão das empresas varejistas de autopeças e de reparação de veículos enriquece o mercado. “Isso é fundamental para oferecer credibilidade ao consumidor final e para uma sociedade que exige, cada vez mais, boas práticas por parte das empresas, justamente o que o Sincopeças, juntamente com outras entidades, busca oferecer a partir do Programa ROTA 45”, assegura De La Tôrre.