Novas Oportunidades no Aftermarket

As conversas que o jornalismo da Novo Meio tem tido com empresários e executivos das diferentes etapas da cadeia de negócios desse Aftermarket tem determinado o desenvolvimento da qualidade analítica da nossa opinião sobre o atual momento do mercado de manutenção.

As conversas que o jornalismo da Novo Meio tem tido com empresários e executivos das diferentes etapas da cadeia de negócios desse Aftermarket tem determinado o desenvolvimento da qualidade analítica da nossa opinião sobre o atual momento do mercado de manutenção.

As experiências individuais têm contribuído para a construção de um raciocínio pluralizado sobre comportamentos e tendências para os negócios do setor.

São dezenas de entrevistas que determinam a formação de um acervo comparativo segmentado por perfil geográfico, de públicos e de nichos de atuação, diferentes entre si, homogêneos para a tomada de uma visão panorâmica sobre o funcionamento nos diferentes canais do mercado.

Importante separar essa análise em tópicos para assim organizar as conclusões sobre o atual momento dos negócios do setor, e assim facilitar a compreensão dessa mensagem pelas nossas audiências.

Dividimos assim o tema em cinco assuntos: Preços, Abastecimento, Vendas, Crédito, Tendências.

  • Preços

Sobre os preços, já é notável uma completa desarrumação na identificação do valor correto das autopeças. Ou seja, não parece ser possível saber qual é o patamar correto do valor ideal dos produtos nesses dias, e essa anomalia produziu um efeito colateral muito interessante, uma antiga reivindicação de toda a cadeia, uma rentabilização melhor.

Sim, com a desordem de valores, as margens parecem ter subido junto com os preços, proporcionando uma recomposição da rentabilidade de alguns competidores, sobretudo os mais identificados com a necessidade urgente de remunerar melhor seus negócios.

  • Abastecimento

Quanto ao abastecimento, a irregularidade dos estoques, de ônus para alguns, se fez bônus para outros. Os varejistas parecem agora mais valorizar a peça aos preços, abrindo oportunidades a margens melhores, como abordamos a pouco, e também para que alguns distribuidores atuem na falha do fornecimento da concorrência, oferecendo os componentes que não são encontrados no canal tradicional para aquele cliente, favorecendo assim os negócios das empresas que avançaram sem temor na reposição dos seus estoques.

  • Vendas

Do assunto volume de vendas surge mais um descompasso no mercado, com variações importantes em função da região de atividade, perfil de produto e modelo de cliente, mas em geral os números aparecem estabilizados ainda em patamares deprimidos, no entanto, já com alguma recuperação mais notável para alguns, talvez exatamente para os que não perdem vendas por falta de produtos.

Vale ainda ressaltar que as compras continuam aparecendo em níveis mais baixos que as vendas em várias regiões, confirmando os estoques ainda sendo usados como meio de geração de recursos financeiros.

  • Crédito

Outro tema muito relevante para esses dias é a gestão de créditos, uma disciplina muito sensível em dias de escassez de liquidez e altos riscos de descumprimento de pagamentos pontuais.

Pois é mesmo dessa ameaça que pode surgir uma excelente oportunidade. Pode haver estudos avançados sobre essa demanda em parte de competidores do mercado, que buscam mecanismos para adiantar recursos aos seus clientes, intermediando operações com agentes financiadores através de projetos inovadores e inteligentes, ou seja, tudo o que o mercado precisa agora.

  • Tendências

Mas o tema mais complexo dos dias vem mesmo do baixíssimo nível de previsibilidade dos mercados para a gestão dos negócios. As inconsequências desde as disputas políticas e as incertezas macroeconômicas acrescem variáveis às equações de tendências de comportamento do mercado de manutenção automotiva.

Mas é da história de pertinência econômica e resiliência estrutural que pode surgir a mais segura referência para se vislumbrar dias futuros reacomodados em suas ordens naturais de coisas, permitindo sim que os mais ousados competidores desse Aftermarket Automotivo se preparem para abastecer uma cadeia de negócios com sensíveis problemas de abastecimento, cobrando por isso um preço bem mais coerente com as necessidades de remuneração da sua atividade.

A nova normalidade

Assim, com preços em alta, abastecimento em baixa, vendas em lenta recuperação, crédito urgente e tendências contingentes, parece desenhado o cenário para uma reacomodação dessa cadeia de negócios, o que levará formação da nova normalidade desse Aftermarket Automotivo, onde muitos sairão machucados e alguns poucos transformados.

Caixa, estoques, crédito, rentabilidade e, sobretudo, arrojo inovador e perspicaz. É isso que compõem o modelo transformador na gestão das atividades de fornecimento de componentes automotivos.

As novas oportunidades esperam para entregar os resultados aos que decidirem por novos comportamentos empresariais na cadeia de negócios desse Aftermarket Automotivo.

Essa análise foi resultado da opinião dos principais gestores e empresários do setor, os que, com seus protagonismos, constroem assim esse Mercado Agora.

As melhores cabeças do setor continuam falando para a inspiração das maiores audiências que esse mercado já conseguiu reunir.