Consultoria brasileira auxilia empresas a ingressarem no mundo da responsabilidade social

Conheça o trabalho da Ink Inspira e saiba quanto custa ter o auxílio de especialistas na implementação e gestão de seu projeto filantrópico

Empresas que investem em responsabilidade social de maneira efetiva têm como ‘efeito rebote’ ganhos comerciais advindos da empatia gerada junto ao público consumidor que passam a consumir seus produtos e serviços de maneira fiel por compartilhar de suas causas e sentir que comprando ali – estará também contribuindo para a continuidade daquela ação social.

Mas como um empresário que nunca se envolveu na área pode dar o primeiro passo? De que maneira escolher o melhor projeto e/ou a melhor instituição para finalmente engajar seu empreendimento com as causas sociais? É possível mensurar os resultados e a repercussão da iniciativa junto à comunidade?

Conversamos com uma das únicas consultorias de apoio e gestão de projetos sociais do Brasil, a paulistana Ink Inspira, a fim de esclarecer essas e outras dúvidas comuns ao empresariado brasileiro.

Confira abaixo entrevista com Carla Damião, presidente e sócia da empresa, e Thyago Silva, seu analista de marketing:

À esquerda, Carla Damião (presidente e sócia) e à direta, Thyago Silva (analista de marketing)

Novo Varejo: Como encontrar o melhor parceiro ou o melhor projeto para iniciar uma atuação no âmbito da responsabilidade social? De que maneira a Ink Inspira atua nesse sentido de ‘mentoria/consultoria’ junto a uma empresa que nunca atuou nesse sentido?

Ink Inspira: Essa pergunta é excelente porque ela parece ser muito simples, mas não é. Ter uma ideia, escolher uma causa e começar a atuar parece fácil, mas esse é o grande erro da maioria das empresas e organizações. Quando falamos de projeto social estamos falando de ajudar alguém, um outro ser humano dentro de sua própria complexidade e individualidade, portanto, é imprescindível e basicamente obrigatório incluir a opinião e a visão desse beneficiário antes de iniciar qualquer projeto ou atividade social.

A gente tem mania de achar que sabe o que é melhor para o outro mas dentro de um projeto social isso significa baixo impacto, ou baixo resultado. Conhecemos casos de grandes organizações que gastaram milhares de reais em projetos e depois descobriram que o beneficiário preferia receber outro tipo de ajuda naquela região, e que ficava grato ao apoio, mas o dinheiro teria sido melhor gasto se fosse feita uma pesquisa e seguido uma boa metodologia de identificação e desenho antes do início do projeto.

Além disso, muitas ações sociais atuam em causas que são complexas de mensurar. Por exemplo: como mensurar se a sua campanha de marketing influenciou, de alguma forma, no combate ao racismo? Como mensurar se trouxe melhoria para a qualidade de vida? Quais os parâmetros foram considerados para afirmar essa melhoria?

Sem fazer essa avaliação, como você poderia garantir que o seu projeto foi realmente responsável por uma mudança, muitas vezes, tão intangível?

Existe uma metodologia internacional que pode auxiliar nesse sentido chamada PMDPro (Project Management for Development). O PMDPro traz ferramentas que servem para direcionar esse pensamento e construir projetos estratégicos, fortes, mensuráveis e de alto impacto social. A Ink é a pioneira e altamente reconhecida mundialmente por ser especialista na metodologia. Nós apoiamos diversas ONGs fazendo as etapas de identificação e desenho, de montagem de indicadores, montagem de questionários, planejamento (desde o plano estratégico ao orçamentário) e ajudando na gestão da equipe durante a execução, usando e ensinando a metodologia.

Nós atuamos como um coringa: somos chamados para atuar de acordo com o que a organização precisa e pelo tempo que ela precisar. A gente ajuda a organização ou a empresa a se organizarem de forma sólida e estratégica antes de iniciarem o projeto, garantindo que dentro de 2 ou 3 anos, eles tenham em mãos um relatório verificável e positivo dos seus resultados. Essa fase de planejamento é muitas vezes ignorada pelas organizações e empresas, mas ela é a fase mais importante. Já atuamos em projetos que tiveram um aumento de mais de 2 mil por cento nos resultados alcançados apenas por terem decidido revisar o planejamento.

Sendo assim, para quem está pensando em começar, é importante compreender que tudo o que nós fazemos sem o planejamento adequado, acaba retornando em custo um dia, e projeto social não é algo simples, muito pelo contrário. Contratem profissionais certificados da área social, representantes das causas em que querem atuar, ou mesmo a Ink, mas sejam cautelosos ao adentrar um universo tão sensível sem a orientação adequada.

 

NV: De acordo com o que vocês observam na atuação da consultoria, quais são as principais dificuldades das empresas na hora de dar o pontapé inicial nessa atuação?

Ink Inspira: A primeira questão sempre é a definição da causa e do projeto. As pessoas não querem gastar para definir algo, elas querem gastar apenas na execução, porém a desvalorização do planejamento adequado cobra mais tarde, e não costuma valer a pena.

Há organizações e empresas que abraçam diversas causas diferentes porque “vão fazendo o que aparece” e aí, em determinado momento, se questionam o que aquela ação tem a ver com a imagem da empresa ou como elas se relacionam umas com as outras, ou mesmo qual deve receber um financiamento maior e qual o critério de escolha. Há uma falta de compreensão estratégica dos próprios projetos. Agora imagine como é difícil cancelar uma ação já iniciada, abandonar a causa e as pessoas envolvidas… é um trabalho complicado.

Outra grande dificuldade é de montar um plano de monitoramento e avaliação.

Após iniciado um projeto social, há sempre um momento em que a organização percebe que não sabe demonstrar o impacto das ações (e por impacto eu não falo do número de pessoas que leram determinado anúncio, deram like ou mesmo o número de alunos inscritos em um projeto, mas quais mudanças verificáveis foram causadas a partir disso). Quando isso acontece geralmente já se passaram alguns anos do início do projeto e esse resultado pode ser diferente do esperado.

Mais uma vez, é um dinheiro alto que poderia ter sido melhor investido, tanto no sentido da imagem da empresa quanto no sentido de impacto social relevante.

 

NV: Quais tipos de empresas procuram vocês para fazer esse tipo de trabalho? Uma indústria ou um varejo de autopeças poderia ser um potencial cliente para a Ink Inspira, por exemplo?

Ink Inspira: Nossos maiores clientes ainda são as organizações sociais. Estamos começando a ver um movimento de empresas sociais que nos chamam, mas ainda é um movimento inicial.

Qualquer empresa que tenha intenção de adentrar na área social é um potencial cliente para a Ink Inspira, e elas são as que mais precisam pois o know how é muito diferente e pode ser bastante perigoso iniciar um processo em uma área de atuação tão sensível quanto a área social sem ter o apoio adequado.

Nós iremos adorar ser chamados por essas empresas para ajudá-los na construção estratégica dos seus projetos, ou na montagem de indicadores, na avaliação de impacto ou mesmo gerindo um projeto do início ao fim. Venham tomar um café e conversar com a gente! (risos)

 

NV: Quais planos (ou módulos ou pacotes) vocês possuem para auxiliar as empresas em todo esse processo de ideação e implementação do projeto social? O quanto isso é acessível em termos de custo para as empresas?

Ink Inspira: O custo do trabalho de gestão que a Ink faz é equivalente ao valor definido para a contratação de um gestor de projetos sênior, ou mesmo inferior. E o cliente vai contar com uma equipe completa e altamente preparada que consegue atuar assertivamente sem necessidade de treinamento ou tempo de adaptação.

Para tentar dar um exemplo mais sólido, montamos uma base de trabalho para fase de identificação e desenho de um projeto, no modelo de workshop onde construímos junto com a equipe do cliente, que custa R$ 23.000,00 e garante entregas que vão direcionar o projeto com alta qualidade como a Teoria de Mudança, o Marco Lógico, os Indicadores do projeto e muito mais.

Uma avaliação de impacto, que precisa ter um acompanhamento de 3 anos, com montagem de questionários e plano de avaliação, relatórios trimestrais e anuais, acompanhamento de grupo de controle, verificações em banco de dados locais, e muitas outras coisas, sairia por uma mensalidade de R$ 3.500,00.

Por se tratar de uma consultoria, o preço pode depender do tamanho e da complexidade do trabalho, então precisamos sempre compreender caso a caso para montar uma proposta, mas essa é uma base para um projeto de complexidade média a ser executado na cidade de São Paulo.

São entregas de alto nível. Para você ter uma ideia, 80% dos nossos contratos atuais ainda são de clientes de renovação ou que já fizeram algum tipo de trabalho com a Ink nos últimos 5 anos. Isso nos dá muito orgulho.