5 sinais de que sua indústria não está planejando gastos corretamente

Angela Gheller, diretora de Manufatura e Logística da TOTVS

Uma das características fundamentais para que um negócio cresça e se mantenha no mercado é ter uma boa gestão de custos de produção, com uma rotatividade constante de estoque. Sem este planejamento, as empresas não conseguem estimar com segurança o quanto devem gastar com matéria-prima e mercadorias, o que impacta o capital de giro, gerando despesas facilmente evitáveis e estoques parados.

O isolamento social imposto pela pandemia, o fechamento de boa parte das lojas físicas, o e-commerce ainda em crescimento e a queda nas vendas do varejo contribuíram para que os estoques do comércio e da indústria ficassem encalhados em empresas de todo o País. No mês de abril de 2020, a fatia de indústrias e varejistas com volumes excessivos de estoque atingiu 24,9% e 20%, respectivamente. São níveis próximos de recordes históricos atingidos em outros períodos de recessão, aponta estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Para poder driblar este tipo de situação, o planejamento de custos se mostra essencial para a manutenção da boa saúde financeira das empresas. Este planejamento nada mais é do que utilizar dados fornecidos pela própria companhia para entendê-la e definir as melhores estratégias de gastos para os próximos meses. Neste sentido, a tecnologia se tornou a maior aliada na captação, organização e análise de dados que fazem com que os negócios tenham maior produtividade e evitem gastos desnecessários.

Quer saber quais são os sinais de que sua empresa realmente precisa prestar mais atenção em seus custos de produção? Veja aqui alguns desses indícios e como solucioná-los utilizando o MRP (Material Requirement Planning), uma ferramenta essencial para a indústria.

1 – Informações descentralizadas

Se a sua empresa não possui uma visão completa das demandas, de forma unificada, é um mau sinal. Um planejamento de produção eficaz implica numa boa gestão das demandas de um negócio. Para estimar com segurança seus gastos é imprescindível que todos os dados estejam compilados de forma a dar uma visão geral dos custos.

Com uma ferramenta de MRP é possível, por exemplo, simular vários cenários e analisar o impacto de um novo pedido, calcular prazos e avaliar como vai atender determinado cliente, o que impacta toda a produtividade do dia a dia da indústria. Esse tipo de sistema ainda considera o estoque insuficiente ou em excesso (ajudando a reduzir perdas), compras equivocadas de insumos e controle do fluxo de caixa.

2- Estoques muito cheios

Graças à pandemia, muitas empresas têm visto seus estoques cheios – muitas vezes, até com produtos que não poderão mais ser vendidos. A maneira mais certeira para evitar que isso aconteça é fazer uso de soluções tecnológicas que consigam analisar de maneira inteligente a capacidade do mercado de absorver os produtos produzidos/adquiridos, além de calcular as necessidades do estoque, levando em conta uma série de parametrizações.

Dessa maneira, é possível visualizar diferentes cenários que o negócio pode enfrentar, simular pedidos e impactos na produtividade diária da indústria.

3- Compras de última hora

O cenário contrário ao do item anterior também é comum e ruim para uma empresa: empresas que não se planejam corretamente precisam fazer compras de última hora para alimentar seu estoque, o que pode resultar em preços mais altos na hora de comprar insumos. Por isso, se seu negócio tem feito muitas compras de última hora, este é o momento de redefinir as suas estratégias.

Com o uso da tecnologia, é possível traçar um plano claro visando a demanda atual do mercado, o tempo de produção e custos de produtos, de maneira a não ficar com um estoque em excesso ou em falta em sua empresa.

4- Demandas surpresa

Um bom negócio deve evitar ao máximo ser pego de surpresa. Por isso, é necessário conhecer o mercado e suas necessidades.

Uma central de demanda é a aliada perfeita neste cenário, uma vez que proporciona, em um mesmo espaço, dados sobre pedidos e previsão de vendas, projetos, plano de produção, entre outras informações.

5- Desconhecimento de seu próprio público

Empresas de sucesso precisam conhecer seu público. E para saber essa informação é necessário ter um banco de dados de clientes e analisá-lo com atenção. Mais do que ser especialista na área em que atua, é preciso entender quem são os seus clientes (atuais e em potencial), quais são as suas demandas, quais os seus históricos de compra. Por isso, se sua empresa não possui um bom CRM, é melhor resolver isso agora!

A transformação digital chegou e, com ela, soluções tecnológicas para resolver todos esses “maus sinais” listados acima. E com tantos desafios enfrentados desde 2020, é preciso ter em mente, de uma vez por todas, que a tecnologia não é apenas uma opção de investimento para quem quer inovar na produção, mas sim uma ferramenta estratégica poderosa e importante para garantir a sustentabilidade e produtividade dos negócios.