Twizzy reflete necessidade de adaptação das montadoras a modelo mais sustentável de mobilidade

Por Lucas Torres ([email protected])

Cientes da necessidade de apresentar opções adaptadas à demanda da sociedade por mais sustentabilidade – em sentido amplo, do cuidado com o meio ambiente à otimização do tráfego – montadoras de veículos de todos os continentes têm investido no modelo ‘city car’, ou seja, veículos feitos exclusivamente para rodar na cidade.

Utilizado no projeto de parceria de GDF, ABI e PTI, o Twizzy é a opção da Renault para essa linha ‘ultra-compacta’ e, embora ainda não seja comercializado no Brasil – a marca possui uma ‘malha’ de apenas 150 veículos utilizados em projetos especiais – já opera regularmente no continente europeu, sendo vendido a um preço de 8 mil euros.

Com medidas diminutas – 2,33m de comprimento e largura de 1,23m –, o ‘carrinho’ possui motor 100% elétrico capaz de gerar uma potência de 20 cavalos e de operar autonomamente até 100 quilômetros.

Sua operação é extremamente simples. Pelo fato de necessitar de troca de marchas, tudo o que o condutor precisa fazer é operar o volante, acelerar e frear quando necessário.

Outro ponto marcante dos city cars como o modelo da Renault é o fato de oferecer espaço para apenas duas pessoas, o motorista e um passageiro. Característica que foi definida com base no estudo que aponta a média de ocupação de 1,4 pessoa por veículo nas grandes cidades.