Renault pretende lançar mais de 15 modelos com diferentes níveis de condução autônoma até 2022

130

 

Veículo autônomo está na pauta de todas as grandes montadoras

Montadora apresentou sistema autônomo que evita obstáculos com a mesma precisão de pilotos de teste

Redação Novo Meio

jornalismo@novomeio.com.br

As montadoras continuam trabalhando em tecnologias para viabilizar o carro autônomo. A maioria já promete ter opções no mercado no início da próxima década.

O Grupo Renault acaba de anunciar o desenvolvimento de um sistema de condução autônoma capaz de gerenciar cenários desafiadores. Segundo informa a montadora, pela primeira vez um veículo pôde fazer uma manobra para evitar uma colisão com a mesma taxa de sucesso que pilotos de teste profissionais. “O Grupo Renault tem o objetivo de estar entre os líderes em inovação por meio de seus produtos, tecnologias e design”, explicou Simon Hougard, diretor do Laboratório de Inovação Aberta da Renault no Vale do Silício, nos Estados Unidos. “Nosso trabalho com foco em inovação concentra-se principalmente no desenvolvimento de tecnologias avançadas de condução autônoma para garantir a segurança e o conforto de nossos clientes.”

O Laboratório de Inovação Aberta da Renault faz parte da rede de laboratórios criada pela Aliança, com o objetivo de melhorar a segurança e as tecnologias avançadas de condução autônoma.

Os avanços tecnológicos anunciados pela Renault são inspirados em e comparados com pilotos de teste profissionais; complementam os desenvolvimentos feitos pela Renault em matéria de sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS) e segurança veicular, representando uma etapa importante no uso da condução autônoma para melhorar a segurança dos veículos; acompanham a ambição do Grupo Renault de se tornar uma das primeiras montadoras de automóveis a oferecer uma tecnologia de condução autônoma de nível 4 do tipo “Mind off” (sem supervisão do condutor) para seus veículos de produção em série, e desenvolver uma frota de veículos autônomos sem motorista.

Este trabalho é baseado em pesquisas publicadas pelo Laboratório de Design Dinâmico da Universidade de Stanford. Graças a esta inovação, o Grupo Renault pretende lançar mais de 15 modelos com diferentes níveis de capacidade de condução autônoma até 2022, por meio das sinergias da Aliança.

Enviar comentário