Novo Varejo coloca varejistas em contato direto com especialistas do SEBRAE

141

Na reportagem de estreia, ‘Canal Sebrae de Consultoria’ discute os pilares da inovação nas empresas. Envie sua pergunta e participe!

Por Lucas Torres ([email protected])

Fundado no ano de 1972, o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas tem desempenhado papel fundamental no desenvolvimento do empreendedorismo brasileiro por meio de consultorias e capacitações junto a empresários atuantes nos mais variados segmentos de nossa economia.

Essa rica informação é extremamente valiosa para a gestão dos negócios inseridos em qualquer setor, mas especialmente naqueles em que novas tendências e demandas por inovação se fazem presentes. Como é o caso do setor automotivo em todas as suas ramificações. Vislumbrando a maior ruptura em décadas, o universo do automóvel caminha para conceitos absolutamente inéditos em produtos e serviços, amparados pelas quatro megatendências que têm sido tão profundamente dissecadas pela redação do Novo Varejo nos últimos anos – a saber, conectividade, eletrificação da frota, mobilidade compartilhada e veículos autônomos.

Com o objetivo facilitar o acesso dos gestores do mercado brasileiro de manutenção automotiva a todo o know-how adquirido pelo Sebrae ao longo dessas mais de quatro décadas de excelentes serviços prestados e visando o desenvolvimento do varejo de autopeças em todo o país, o Novo Varejo abre, a partir dessa edição de junho, um canal de comunicação direto e exclusivo entre nossos leitores e os especialistas em gestão do Sebrae.

Batizada de ‘Canal Sebrae de Consultoria’, a série trará mensalmente respostas dos especialistas da entidade para as dúvidas e perguntas encaminhadas à nossa redação pelos varejistas de autopeças. Trata-se de uma oportunidade de receber uma orientação customizada e gratuita de quem mais entende de gestão de negócios no Brasil.

Salientamos que, mais importante do que o canal em si, é a participação dos empresários varejistas a fim de que a série aborde temas de fato presentes no cotidiano das lojas de autopeças.

Para facilitar o acesso dos leitores e o encaminhamento das perguntas, disponibilizamos diversos canais. Anote:

E-mail: [email protected]

Facebook: facebook.com/novovarejo

Instagram: instagram.com/jornalnovovarejo

Telefone: (11) 2802-6238

Agora a bola está com você! O momento demanda conteúdo e informação. Este bem valioso está ao alcance de suas mãos a partir da interação com o novo “Canal Sebrae de Consultoria”. Encaminhe suas dúvidas e perguntas sobre gestão a saia na frente preparando sua loja para o novo mercado automotivo que, talvez antes do que você espera, estará diante de seu balcão.

Explore os temas de gestão e veja o que o Sebrae tem para oferecer

  • Empreendedorismo
  • Planejamento
  • Finanças
  • Mercado e vendas
  • Inovação
  • Cooperação
  • Pessoas
  • Organização
  • Leis

Os pilares da inovação nos pequenos negócios

Para inaugurar a primeira edição do novo canal que coloca em contato direto os varejistas de autopeças e os consultores do Sebrae, nossa equipe de Jornalismo questionou o analista de negócios do Sebrae-SP, Eduardo Galvão, a respeito das questões indispensáveis para o processo de inovação nas empresas.

Este foi apenas o pontapé inicial. A partir da próxima edição, contamos com sua participação para disseminar um conteúdo de grande importância para a evolução das práticas e dos processos de gestão no varejo brasileiro de autopeças.

Novo Varejo – Quais são os pilares da inovação nos pequenos negócios?

Eduardo Galvão – Para contextualizar, gostaria de pontuar que, para muitos pequenos empreendedores, a inovação em um negócio é algo tão longínquo que o pensamento da cultura inovadora passa longe da rotina do seu empreendimento, pois cria-se um modelo de inovação baseado em alta tecnologia, softwares avançados, robótica, informatização entre outros, que acabam, de fato, desencorajando o pequeno empresário a inserir um processo de inovação dentro do seu negócio, até mesmo por pensar que este processo é caro e demanda muito tempo, aumentando seus gastos. O entendimento da implementação da inovação em uma microempresa de qualquer segmento mostra algo totalmente inverso – é algo que precisa ser simples, para que se torne continuo, pois desta forma a implementação será fácil e dará ritmo para a criação de um terreno fértil para o desenvolvimento da cultura inovadora. Por mais simplista que ela seja, é necessário ser baseada em alguns pilares, dentre eles a busca por novas ideias com foco em aumento de desempenho; a seleção das melhores ideias; a implementação; e a obtenção de resultados positivos dessas ideias, com foco no resultado econômico, ou seja, com ganhos de receita. Não confunda inovação com invenção, inovar é transformar algo que já existe com o propósito obter lucro.

Novo Varejo – O que uma empresa que quer inovar, mas não sabe por onde começar, deve fazer?

Eduardo Galvão – Como explanado anteriormente, é necessário seguir algumas etapas para implementar em seu negócio uma cultura inovadora; a sugestão para quem ainda não tem ideia de onde começar é iniciar através de uma análise interna do seu negócio, explorando quais são os principais pontos que necessitam de um melhor desempenho; sendo assim, criar ideias para reverter a situação, para que estas ideias possam se transformar em mecanismos que contribuam para que o seu negócio obtenha melhores resultados. Buscar conhecimento e referências irá te ajudar a iniciar este processo. Cito aqui o livro de Larry Keeley, em que ele descreve os 10 Tipos de Inovação, (título do seu livro), sendo eles: Modelo de Lucro, Rede de Conexões, Estrutura, Processo, Desempenho de Produto, Sistema de Produto, Serviços, Canal, Marca e Envolvimento do Cliente, ou seja, são vários tipos de inovação que poderão ser aplicados ao seu negócio, basta identificar inicialmente em qual ponto a inovação trará lucratividade de uma forma mais ágil. Para conhecer um pouco mais todos estes tipos de Inovação, vai aí uma dica: conheça o programa Agente Local de Inovação do Sebrae-SP ou participe das oficinas Sei Inovar ou Inove Para Ganhar Mais e implemente a cultura inovadora no seu negócio obtendo mais vantagem competitiva no mercado de atuação.

Enviar comentário