Empresários do varejo devem se adaptar às mudanças provocadas pela sociedade em rede

36

Exposição às experiências digitais transforma o consumidor do novo milênio e varejistas precisam acompanhar as evoluções

Lucas Torres

jornalismo@novomeio.com.br

Experiência do consumidor e simplificação de processos. Estes são dois dos maiores mantras do varejo atualmente e representam um desafio de adequação para lojas de qualquer segmento. Não é a toa que os temas compõem a pauta de debates da maioria dos eventos que tratam de tendências para o setor. Recentemente, não foi diferente com o Brazilian Retail Week 2017, realizado na cidade de São Paulo entre os dias 26 a 29 de junho.

O evento contou com diversas personalidades do varejo e da tecnologia e se dedicou a discutir a necessidade de adaptação cultural a que nossos empresários varejistas têm sido impelidos a realizar em razão das alterações sociais provocadas pela tecnologia.

Mas como fazer o melhor uso da tecnologia disponível para atender os novos desejos do consumidor millenium? É interessante resgatar, antes de tudo, teorias acadêmicas como as disseminadas pelo canadense Marshall McLuhan.

Filósofo nascido no ano de 1911, McLuhan dedicou sua vida a estudar os impactos que as inovações tecnológicas produzem sobre o modo de vida do ser humano – cunhando conceitos como ‘o meio é a mensagem’, máxima que sintetiza o fato de que o sentido de cognição do ser humano é alterado constantemente a partir do momento em que ele é exposto a novos meios de comunicação.

Outro conceito criado pelo intelectual canadense, a ‘Aldeia Global’ traduz o efeito de agrupamento de diferentes nichos sociais em grupos de interesses comuns a partir das novas tecnologias e tem influenciado publicitários de todo o planeta a criarem campanhas cada vez mais segmentadas e menos globais.

Publicações clássicas como “Os Meios de Comunicação como Extensões do Homem”, de 1969, anteciparam os efeitos da internet antes mesmo de seu advento e hoje ajudam marketeiros e varejistas a compreender as mudanças de hábito dos consumidores e suas necessidades por adquirir experiências, ao invés de produtos, no momento de uma compra.

Enviar comentário