Criação de um clima organizacional saudável é prevenção contra adoecimento do trabalhador

76

À parte das questões conjunturais, Martha Ebert aponta que o clima organizacional é o único medicamento preventivo contra o sofrimento e o adoecimento do trabalhador. E isso é tarefa das lideranças, ao estabelecer metas factíveis, manter os funcionários motivados e reconhecer o esforço de todos e resultados alcançados.

“O cuidado fundamental baseia-se na organização do trabalho, ou seja, na coerência entre o trabalho prescrito e o trabalho real. Cobranças fazem parte de qualquer grupo social, mas não se pode cobrar quando não há contrapartida, ou seja, as empresas devem oferecer condições de trabalho adequadas, ambiente favorável, remuneração compatível. Por mais que se desenvolvam melhores e maiores empresas para o futuro, é preciso desenvolver pessoas melhores para trabalhar nessas empresas. E isso não significa profissionais cada vez mais tecnicamente competentes, mas sim pessoas cada vez mais humanas, capazes de relacionarem-se com elas mesmas e com os outros de maneira sadia, ética, afetiva. Capazes de fazer com que o sofrimento, caso tenha que existir, seja sempre menor do que o prazer”.

A psicóloga destaca que, embora seja fundamental que as empresas estejam atentas às subjetividades humanas, é necessário não se confunda a criação desse ambiente saudável com o expediente de se cultivar uma cultura paternalista, ou perder o foco da produtividade e do lucro.

Outra questão-chave colocada pela entrevistada é o fato de os líderes dedicarem sempre atenção especial aos sinais de sofrimento apresentados pelos seus subordinados – pois a antecipação desses sinais pode prevenir situações de grave adoecimento e acidentes.

Enviar comentário