Balconistas analisam economia, fazem balanço de 2019 e traçam planos para 2020

Por Lucas Torres

O Dia do Balconista de Autopeças é sempre tratado de forma muito especial pelo Novo Varejo, que se orgulha não apenas de ter instituído a homenagem em 2001, mas também por ter oficializado a data – 26 de novembro – no calendário oficial da cidade de São Paulo por meio de lei aprovada na Câmara Municipal em 2010.

Ninguém discute a importância deste profissional para o sucesso do varejo. É ele que vende, decide marca e tem papel fundamental na construção de um relacionamento duradouro com os clientes. E, para comemorar o Dia do Balconista de Autopeças 2019, nossa reportagem propôs uma abordagem diferente: convidamos balconistas de quatro diferentes cidades brasileiras para uma análise sobre o atual momento da economia do país, além de um balanço do mercado neste ano e as perspectivas para 2020.

Nada de consultores, especialistas, empresários ou gestores. Nesta edição, quem mergulha nos temas conjunturais são os profissionais que estão dia a dia em contato com os consumidores. A perspectiva dos balconistas oferece uma dose diferente de humanização dos temas ao vir carregada de percepções trazidas pela convivência diária com clientes de diversas realidades, dinâmica que aguça a sensibilidade e a percepção dos nossos entrevistados quanto ao ‘sentimento do povo’ em relação aos rumos da nação.

Além das questões ‘macro’ sobre o Brasil, questionamos os homenageados sobre suas principais conquistas profissionais em 2019, bem como aqueles que serão seus principais objetivos para o novo ano que se aproxima.

É hora, então, de dar voz aos protagonistas de novembro e de todos os dias no mercado de reposição: os balconistas de autopeças.

  • Como você avalia a do país economia em 2019?

Everton Araújo

Na minha percepção, o país tem voltado a crescer em várias áreas. Um crescimento lento, em razão dos governos anteriores, mas parece estar no rumo certo agora.

Valdomiro Guimarães

De maneira geral, foi um ano ruim. Percebi muita falta de dinheiro do pessoal, dos nossos clientes.

Luiz Cardoso

A economia, a meu ver, não foi bem, tivemos muitos altos e baixos que acabaram afetando tanto as empresas quanto os consumidores.

Givanildo Santos

O otimismo do mercado existe e está longe de ser uma euforia sem fundamentos. Se analisarmos o momento atual de nossa economia, vemos uma tendência de recuperação – lenta, porém constante.

  • De que maneira esse cenário impactou as vendas?

Everton Araújo

Houve um pequeno crescimento quanto ao poder de compra e o dinheiro injetado pelo Governo Federal, o que fez com vários setores do nosso país crescesse, inclusive o nosso, das autopeças.

Valdomiro Guimarães

Sentimos na queda de vendas. Às vezes o cliente queria levar a mercadoria e o cartão não passava. A situação está difícil para todos.

Givanildo Santos

A ‘máquina de vender’ precisa de um grande investimento para continuar gerando resultados. Em outras palavras, nenhuma venda acontece de graça, é preciso investir dinheiro em treinamento e alinhar os processos.

Luiz Cardoso

Na minha percepção, as vendas diminuíram drasticamente. Tivemos que oferecer produtos com qualidade diferente e preços mais acessíveis. Clientes que compravam com mais frequência diminuíram o fluxo de compras. Mas acredito que aos poucos as coisas estão melhorando e já nesses últimos dois meses do ano irão mudar pra melhor.

  • Como ficou o humor de seus clientes ao longo de 2019?

Everton Araújo

Vejo que a grande maioria está esperançosa. O pessimismo que contagia pequena parte se deve a questões políticas, por não apoiarem o atual governo.

Valdomiro Guimarães

O pessoal ficava chateado, todos preocupados com a situação do país.

Luiz Cardoso

Muitos clientes mecânicos reclamando que o movimento está muito fraco, dizendo que os donos dos veículos estão deixando para arrumar os carros somente na quebra, abolindo a manutenção preventiva.

Givanildo Santos

Eu vejo o cliente inseguro em relação às várias mudanças que o Brasil está enfrentando e à variação constante dos índices econômicos.

  • Qual foi o principal diferencial de vendas em sua loja este ano?

Everton Araújo

Os principais diferenciais para nosso crescimento foram as promoções e os nossos preços. Claro que também sempre trabalhamos com o maior nível de qualidade possível.

Valdomiro Guimarães

O principal elemento de venda foi o relacionamento com o pessoal, com os clientes. Promoções até ajudaram, mas o fator decisivo foi esse ‘cara a cara’ direto. Essa relação de confiança.

Luiz Cardoso

O segredo é ter muita atenção com os clientes já fidelizados, ter a capacidade de encomendar mercadorias que os concorrentes têm dificuldade de buscar e sempre estar disposto a promover promoções e descontos na hora da venda.

Givanildo Santos

Observando a alta competitividade do comércio, fechamos algumas parcerias para ter o menor preço do mercado, sem abrir mão da qualidade para melhor atender o cliente.

  • Como as ferramentas digitais vêm impactando sua relação com os clientes?

Everton Araújo

Cada vez mais estou migrando meus clientes para o Whatsapp; os outros meios ainda não, mas o ‘wpp’ tem se tornado a nossa melhor ferramenta.

Valdomiro Guimarães

O Whatsapp foi uma grande ferramenta de trabalho para mim neste ano que está acabando, mas também destaco o Facebook, que ajudou bastante.

Luiz Cardoso

Com a utilização do Whatsapp ficou muito mais fácil vender mercadorias em que existem modelos parecidos, como pastilhas, coxins e mangueiras. A comunicação instantânea do ‘wpp’ leva a um acerto próximo de 100% e torna o atendimento mais rápido, combinação que deixa o cliente muito mais satisfeito.

Givanildo Santos

A tecnologia transforma a maneira como as pessoas vivem, pensam, agem e consomem. E, para que o seu negócio sobreviva diante de tantas transformações, é necessário se atualizar buscando estreitar a relação como novos e antigos clientes. Nossa maneira de fazê-lo é por meio de um programa que se chama ‘Parceiro Mecânico’, em que a partir de parcerias com fábricas realizamos palestras para esse público, que é nosso principal cliente.

  • Você se tornou um profissional melhor este ano? Quais foram suas principais conquistas?

Everton Araújo

Todos os dias tenho aprendido muito. Costumo dizer que este ramo de atividade é uma faculdade infinita, com informações sendo alteradas a todo momento.

Valdomiro Guimarães

Bom, eu sempre digo que com crise se cresce. Cada vez que aparece uma, nós precisamos nos reinventar para continuarmos no mercado.

Luiz Cardoso

Minha maior conquista foi conseguir manter a dedicação com cada cliente e, mesmo com o movimento mais baixo, conseguir atingir sempre a meta de vendas.

Givanildo Santos

Nossa maior conquista este ano foi o crescimento, apesar do mercado ruim. Tenho o hábito de sempre acreditar que tudo vai dar certo, mesmo com o comércio muito competitivo. Minha maior conquista é acreditar sempre no nosso potencial.

  • Como você vê as transformações em curso no setor automotivo?

Everton Araújo

O que chega até o momento são apenas informações distantes, mas aqui na loja estão todos otimistas e animados para poder conhecer essas novas tecnologias.

Valdomiro Guimarães

Precisamos sempre estar nos atualizando, mas por enquanto ainda não sentimos muito.

Luiz Cardoso

Sabemos que as mudanças serão importantes, mas acredito que essas tecnologias ainda estão muito caras e pouco acessíveis à maior parte da população. Em razão disso, ainda não temos tido impacto nas vendas, mas acredito que seja só questão de tempo.

Givanildo Santos

O mundo inteiro está passando por essa rápida evolução no setor, com investimentos ligados a diferentes questões tecnológicas que buscam, por exemplo, melhorar a relação do veículo com o meio ambiente. Estamos cientes desse movimento e sabedores que precisamos nos atualizar para atender essa nova demanda.

  • Quais são seus planos para 2020?

Everton Araújo

Ainda não tenho planos. Já alcancei algumas metas agora em 2019, talvez o ano que vem minha maior busca venha ser por estabilidade.

Valdomiro Guimarães

Pretendo continuar a trabalhar para fazer sempre o melhor para minha loja e meus clientes. Quero, como nos outros anos, seguir crescendo tanto no lado profissional, quanto na minha vida pessoal.

Luiz Cardoso

Quero, no próximo ano, seguir melhorando e aperfeiçoando cada vez mais meu atendimento ao cliente.

Givanildo Santos

Com a chegada de um novo ano, chega também a renovação de projetos e a expectativa para conquistar novos desafios. O que quero para 2020 é buscar prosperidade e seguir valorizando a esperança de que tudo pode melhorar e que todas as tentativas para construir algo melhor são válidas.

  • O que você espera do mercado no ano que vem?

Everton Araújo

2020 será um ano com mais injeção de renda no mercado e promete apresentar uma melhora significativa.

Valdomiro Guimarães

Espero que em 2020 toda a economia melhore e que isso gere uma reação imediata no nosso mercado.

Luiz Cardoso

Minha expectativa é por melhoras no nosso varejo automotivo e um crescimento nas vendas.

Givanildo Santos

Espero que 2020 seja um ano de grande crescimento para o setor automotivo.