Adeus ano velho. Feliz novas atitudes em prol do clima organizacional

117

Por Valtermário de Souza Rodrigues

 É comum, nos festejos da virada do ano, ao som do hino do Réveillon Brasileiro – “Adeus, ano velho! Feliz ano novo! Que tudo se realize no ano que vai nascer! Muito dinheiro no bolso, Saúde pra dar e vender!” – vivenciarmos muitos abraços, sorrisos, votos de Feliz Ano Novo, com muita paz, saúde, hamonia, prosperidade, realizações, sucesso… enfim, tudo é alegria.

De repente, passados os festejos, lá estamos nós de volta ao ambiente de trabalho, no dia 02 de janeiro ou no primeiro dia útil do ano novo, e vale a reflexão sobre nossas atitudes ao longo do ano que se passou. Será que nossas ações estão alinhadas com nossos desejos? O que pretendemos fazer de diferente no Novo Ano que nos leve a conquistar nossos objetivos?

Mudar de atitude da noite para o dia não é uma tarefa fácil. Esse deve ser um exercício diário, por exemplo: na festa da virada foram muitos os abraços que demos e recebemos, mas ao longo do ano, na correria do dia a dia, falta “tempo” para abraçar um amigo ou colega de trabalho, parar um pouco para conversar, ouvi-lo e compreendê-lo e até colocar-se à disposição para ajudá-lo se necessário.

 

Saúde – Se desejamos saúde no ambiente de trabalho, devemos cultivar a boa convivência, evitar fofocas, stress, comodismo, ansiedade,  pré-julgamentos e, acima de tudo, evitar atitudes que acabam implicando em assédio moral e que podem levar as pessoas à situações mais graves como a depressão;

 

Prosperidade – “dinheiro no bolso” é bom. A rivalidade entre colegas de trabalho é salutar desde que não utrapasse os limites da ética e do respeito ao próximo.

 

Realizações – a conquista dos objetivos torna-se mais fácil na medida em que se tem um propósito de vida. Quem trabalha por uma causa, aquele que tem uma missão de vida definida, levanta-se todos os dias pela manhã com disposição e prazer e vai em busca dos seus sonhos.

 

Paz e harmonia – são essenciais no ambiente de trabalho, afinal, é nele que passamos boa parte do tempo de nossas vidas. O ambiente de trabalho é composto por diferentes pessoas, cada uma delas carrega suas particularidades e possue objetivos diferentes, nesse contexto o grande desafio é saber conviver com as diferenças e evitar conflitos.

Como diria minha querida esposa Mary: “Pense nisso e trate de ser feliz” e eu vou mais além: trate de ser feliz e não perca oportunidades de fazer o outro feliz e isso se faz, muitas vezes, com pequenos gestos, simples ações e atitudes no dia a dia.

 

Valtermário de Souza Rodrigues é analista Administrativo Sênior da Distribuidora Automotiva S/A, filial Salvador e coautor dos livros “Ser Mais Inovador em RH – Motivação em Vendas” e “Planejamento Estratégico para a Vida”.